Páginas

29 dezembro 2013

A linguagem das flores



Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção.

 Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar... até pôr tudo a perder. Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular.

Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram. Em seu livro de estreia, Vanessa Diffenbaugh cria uma heroína intensa e inesquecível. Misturando passado e presente num intricado quebra-cabeça, A linguagem das flores é essencialmente uma história de amor – entre mãe e filha, entre homem e mulher e, sobretudo, de amor-próprio.

  Na era vitoriana, os amantes usavam as flores para transmitir mensagens românticas em segredo: rosas vermelhas para amor, crisântemos para verdade, pervinca para boas lembranças, madressilva para devoção. Ainda criança, Victoria Jones aprendeu a linguagem das flores, mas só a utilizava para comunicar sentimentos negativos: cardo para misantropia, lavanda para desconfiança, manjericão para ódio, cravos amarelos para desprezo.

 Após ter passado a maior parte de sua vida em abrigos para menores abandonados, ela não consegue se relacionar bem com as pessoas. No entanto, ao completar 18 anos, Victoria não tem mais onde ficar e precisa aprender a se virar. A única coisa que ela sabe é que ama as flores e quer viver rodeada delas.

Então cria coragem e vai a uma floricultura à procura de trabalho. Ao atravessar aquela porta, Victoria consegue muito mais que um emprego – ganha também outra chance de ser feliz. Enquanto prepara arranjos para ajudar as pessoas por meio das mensagens secretas das flores, aos poucos a jovem vê sua própria vida se transformar. Lentamente, a criança considerada inapta para adoção vai se transformando numa mulher plena – mãe, filha e amante – e capaz de amar, apesar do medo e dos traumas do passado.

A linguagem das flores, primeiro livro de Vanessa Diffenbaugh, é um relato acurado dos mistérios do coração. Você nunca mais vai olhar para as flores do mesmo modo...
Boa Leitura...


25 dezembro 2013



 Ola... é Natal... que este dia possa trazer momentos de fé, alegrias e de esperança, e que assim seja em todos os dias de sua vida. Que a alegria, a paz e o amor se manifeste sempre em seu meio. Feliz Natal...

14 outubro 2013

Simplesmente Ana

Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha… Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam. Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.


Ana Carina Bernardes, ou simplesmente Ana como ela prefere, é uma garota de 20 anos que leva uma vida comum. Mineira, estudante de Direito, nunca conheceu seu pai que, conforme sua mãe lhe contou quando ainda era criança, sumiu quando descobriu que ela estava grávida.

Porém, a vida de Ana vira de pernas para ar quando sua mãe, Olívia, aparece no programa da Ana Maria Braga. Após a exibição do programa, Ana recebe um recado no seu Facebook “Desculpe, mas acho que sou seu pai.”

Imagine descobrir assim que o pai que você já havia desistido de esperar aparece do nada?! Pois é, Ana vai a fundo e descobre que sua mãe mentiu e que ela sim fugiu de Londres quando descobriu que estava grávida, ainda por cima, do herdeiro do trono da Krósvia. Agora rei, Andrej, quer recuperar o tempo perdido com sua filha e pede que Ana vá à Krósvia para conhecer o país onde estão suas raízes paternas. 

Mesmo resistindo inicialmente, Ana acaba indo com o pai e descobre como Krósvia é linda, com seus jardins belíssimos, coloridos, sua arquitetura e as paisagens paradisíacas. Porém, tendo muitas atribuições como rei, Andrej não pode dar à Ana a atenção necessária nem levá-la para conhecer Perla (capital da Krósvia) nem outros locais, sendo assim ele passa essa função para sua assistente Irina e posteriormente seu enteado Alexander se oferece para ajudá-la à conhecer o país.

Alexander é filho da rainha, falecida a alguns anos e como Andrej confia plenamente nele, deixa Ana a cargo dele, até porque ninguém da mídia ainda sabe da existência de um herdeiro do trono da Krósvia.

Existe logo de cara uma implicância por parte de Alex com Ana, mas com o tempo eles se tornam muito próximos. Tanto até que Ana passa a se perguntar o que de fato sente por Alex. 


Boa Leitura..

15 setembro 2013

Série Métrica

1. Métrica - (Poesia)
O romance de estreia de Colleen Hoover, autora que viria a figurar na lista de best sellers do New York Times, apresenta uma família devastada por uma morte repentina. Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resistente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor.

2. Point of Retreat (Ponto de Partida)
Dificuldades e mágoas os uniram... Agora, isso irá separá-los. Layken e Will já provaram que o seu amor pode superar qualquer coisa, até que alguém do passado de Will reaparece, fazendo com que Layken questione o alicerce sobre qual sua relação foi construída. Will é forçado a enfrentar um grande desafio... Como provar seu amor por uma garota que se recusa a parar de "esculpir abóboras”.

3. This Girl ( Esta Menina)
Há dois lados para cada história de amor. Agora vamos ouvir a do Will. 
Best-seller do New York Times, a série de Colleen Hoover,
Métrica, deixou inúmeros leitores de joelhos com um turbilhão de
amor, paixão e sofrimento.O amor de Laken e Will conseguiu resistir às mais difíceis situações e
os jovens amantes, agora casados, estão começando a se sentir seguros e protegidos em sua união. Mesmo Laken saboreando sua nova vida juntos, ela quer saber tudo sobre seu marido, apesar de
Will deixar claro que prefere manter as memórias dolorosas no passado, onde elas pertencem. Ainda assim, ele não consegue resistir aos apelos de sua mulher e então começa a desvendar o seu lado da
história, revelando pela primeira vez seus sentimentos e pensamentos mais íntimos, recontando os momentos bons e ruins, e compartilhando algumas confissões, pessoais e chocantes, a partir do
momento em que se conheceram. Em This Girl, Will conta a história de sua relação complicada, do seu ponto de vista. Seu futuro depende de quão bem eles lidarão com o passado, nesta parte final da amada série Métrica.

Boa leitura...

01 setembro 2013




 De Sara Gruen, narra a historia de Jacob Jankowski  que vive numa casa de repouso, desde que perdeu sua esposa, cercado por senhoras simpáticas, enfermeiras solícitas e fantasmas do passado. Por 70 anos Jacob guardou um segredo. Ele nunca falou a ninguém sobre os anos de sua juventude em que trabalhou no circo. Até agora.

Aos 23 anos, Jacob era um estudante de veterinária. Mas sua sorte muda quando seus pais morrem num acidente de carro. Órfão, sem dinheiro e sem ter para onde ir, ele deixa a faculdade antes de prestar os exames finais e acaba pulando em um trem em movimento - o Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra.

Admitido para cuidar dos animais, Jacob sofrerá nas mãos do Tio Al, o empresário tirano do circo, e de August, o ora encantador, ora intratável chefe do setor dos animais.

É também sob as lonas dos Irmãos Benzini que Jacob vai se apaixonar duas vezes: primeiro por Marlena, a bela estrela do número dos cavalos e esposa de August, e depois por Rosie, a elefanta aparentemente estúpida que deveria ser a salvação do circo.

Água para Elefantes é tão envolvente que seus personagens continuam vivos muito depois de termos virado a última página. Sara Gruen nos transporta a um mundo misterioso e encantador, construído com tamanha riqueza de detalhes que é quase possível respirar sua atmosfera.


EM 2011 Francis Lawrence dirigiu a adaptação para o cinema de Águas para Elefantes, tendo como atores principais Robert Pattinson como Jacob Jankowski e Resse Witherspoon como Marlena.

25 agosto 2013

Um Amor Para Recordar



Quando tinha dezessete anos, a vida de Landon Carter mudou para sempre. Isso foi há quarenta anos, quando ele se viu diante de um impasse que pode ser catastrófico para um rapaz dessa idade: arrumar uma companhia para o baile de formatura. Landon já havia namorado uma garota, Angela, mas antes das férias daquele verão ela o havia trocado por um rapaz mais velho e com um carro mais bonito. Não que Landon não tivesse dinheiro. Era filho de um dos únicos políticos da pequena Beaufort, na Carolina do Norte, tinha uma bela casa, um carro e frequentava com os pais os melhores restaurantes da cidade. Mas naquele ano, não tinha mais nenhuma opção feminina para acompanhá-lo ao baile em honra aos ex-alunos da escola.
Todas as mais bonitas já haviam sido convidadas e só lhe restavam as que usavam óculos de fundo de garrafa ou as de língua presa. A última esperança era encontrar alguém no álbum de retratos dos alunos da escola. Foi lá que encontrou Jamie Sullivan. Depois de resistir por quase uma hora, folheando o livro de trás para frente, Landon teve de dar o braço a torcer e aceitar que Jamie era sua opção mais razoável, a não ser que quisesse ficar servindo ponche e limpando as poças de vômito nos banheiros, que era o que os rapazes desacompanhados acabavam fazendo nos bailes.


A história é narrada por Landon anos mais tarde. Com um toque de melancolia ele conta a sua dramática história de amor. Como todos os livros do autor, os personagens vão se amadurecendo gradativamente, neste caso, Ladon vai mudando seu comportamento a cada dia que se vê mais apaixonado por Jamie e ainda percebe que a opinião dos outros não importa.


Em 2002 baseado no livro  de Nicholas Sparks virou filme e foi dirigido por Adam Shankman e produzido por Denise DiNovi e Hunt Lowry, para a Warner Bros. Pictures. Os atores Mandy Moore - Jamie Elizabeth Sullivan  e Shane West - Landon Rollins Carter, encarnaram as personagens principal do romance. 



Boa leitura...

18 agosto 2013

Entre o agora e o nunca



Com uma linguagem atual, crua e, algumas vezes até chocante para os mais sensíveis, J. A. Redmerski nos apresenta Camryn, uma jovem atormentada por uma fatalidade e vários revezes - o namorado morreu em um acidente de carro, o ex-namorado a traiu e o irmão está preso. E no meio disso tudo, Camryn tem que lidar com um trabalho que não gosta, a mãe voltando à adolescência e com Damon, o namorado da melhor amiga, Nat, revelando que sempre foi apaixonado por ela.

Sentindo-se sufocada, Camryn junta poucos pertences em uma mochila e parte em busca de uma vida mais simples, menos normal e menos complicada, pegando um ônibus rodoviário para lugar nenhum. Na sua ânsia de se afastar de tudo e de todos, Camryn não pesou os prós e contras de pegar a estrada sozinha (jovem, loira, de 20 anos, solta no mundo real) e é no ônibus para Idaho que Cam conhece Andrew e a partir daí a narração é feita pelos dois personagens principais.

Andrew está voltando para casa para ver o pai - morrendo com um câncer terminal no cérebro - e encontrar os irmãos. Inicialmente irritando Camryn com seu gosto musical - rock clássico - Andrew é um rapaz divertido e espirituoso, e, é claro, depois que ele defende Camryn de um pervertido, os dois desenvolvem uma amizade e Andrew convence Camryn a seguir viagem com ele, de carro, depois que os dois chegam à cidade onde o pai de Andrew está internado.

A viagem dos dois passa por paisagens americanas clássicas, como o Texas e Nova Orleans, mas poderia ser uma viagem para qualquer lugar do Brasil. Quem já viajou bastante sabe que chega uma hora em que as paisagens parecem sempre iguais - montanhas, mato, animais pastando, carretas na estrada - e nos identificamos com os questionamentos de Camryn e as amarras que ainda a prendem a uma vida de mágoa, sofrimento e ausência de emoções positivas.

Ao contrário de Camryn, Andrew não tem papas na língua. Ele é viajado, ele conhece diversos tipos de pessoas, ele tem aquele ar descolado e sensual. Mas Andrew também tem seus problemas. Criado por um pai extremamente machista, que não permite que os filhos chorem, que não é dado a abraços e elogios, Andrew traz suas sequelas bem escondidas. E é na estrada que Andrew e Camryn descobrirão as sequelas um do outro e tentarão se livrar do peso que todos nós trazemos nas costas, uma hora ou outra da vida.

Com uma "trilha sonora" incrível - Rolling Stones, Aerosmith, Kansas, Journey, The Civil War (que eu particularmente achei maravilhoso), Eagles e seu "Hotel California" em uma cena hilária, Bad Company entre outros mais, o livro é realmente uma viagem, não só física, como também emocional.

Camryn percebe a mudança que Andrew causa dentro dela e tenta lutar contra este sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte do namorado, há cerca de um ano; porém, ao lado de Andrew, em uma incrível jornada pelas estradas americanas, ela explora os próprios limites e vivencia novas e intensas experiências. Os dois trocam confidências, segredos, risadas, angústias e conversam sobre seus sonhos. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. 

Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.


A narrativa é gostosa  de ler, sem muitos altos e baixos. Andrew é um fofo,carinhoso, carismático e Camryn não é um protagonista chata, é descolada, centrada, mas de vez em quando adora umas loucuras. Outra coisa legal são as referências musicais .

O segundo livro, The Edge of Always (provavelmente, se a editora não fizer nenhuma mudança, "Entre o Agora e o Sempre"), 




BOA LEITURA...

10 agosto 2013

Belle


Londres, 1910. Belle, de 15 anos, viveu em um bordel  por toda sua vida, sem saber o que acontecia nos quartos do andar de cima. Mas sua inocência é estilhaçada quando vê o assassinato de uma das garotas e, depois, pega das ruas pelo assassino para ser vendida em Paris. Sem poder ser dona de seu próprio destino, Belle é forçada a cruzar o mundo até a sensual Nova Orleans onde ela atinge a maioridade e aprende a aproveitar a vida como cortesã. A saudade de casa — e o conhecimento de que seu status como garota de ouro não durará muito — a leva a sair de sua gaiola de ouro. Mas Belle percebe que escapar é mais difícil do que imaginou, pois sua vida inclui homens desesperados que imploram por sua atenção. Espirituosa e cheia de desenvoltura, ela tem uma longa e perigosa jornada pela frente. A coragem será suficiente para sustentá-la? Ela poderá voltar para sua família e amigos e encontrar uma chance para a felicidade? A autora, Lesley Pearse criou em Belle a heroína de nossos tempos: uma mulher forte que luta por seus direitos em um mundo perigoso. 

Mais que um simples livro, Belle é uma verdadeira obra prima. Emocionante, perfeitamente escrito e com uma carga emocional impressionante, 

Belle é uma linda e inocente menina, que vive em uma casa ''normal'', com uma vida comum e pacata.  O que ela não sabia, era que sua mãe administrava um bordel, e que sua casa era esse bordel.

Inocente, Belle em um dos seus passeios matinais, acaba por conhecer Jimmy, um garoto que vai morar próximo a sua casa. Nasce então uma amizade pura, singela e verdadeira que acaba por aproxima-los.

Belle acaba adormecendo num dos quartos doas meninas do bordeu e acaba descobrindo da pior forma possível tudo o que acontecia em sua casa.

Imagine uma menina inocente – sem nem ao menos saber o significado da palavra prostituta – presenciar uma cena de sexo violento?! E mais, ao final ver o assassinato da prostituta?

Sua vida estaria prestes a mudar a partir do momento em que o assassino, após manter relações sexuais com a prostituta, matá-la, e descobrir que Belle estava debaixo da cama, vendo e ouvindo tudo.
A única saída foi sequestrar a inocente garota. Pior, vendê-la e obriga-la a entrar em um mercado desconhecido e a princípio repugnante para ela: a prostituição.

Não é uma leitura leve, tem cenas fortes que te deixam indignado e te fazem pensar a que ponto o ser humano é capaz para tentar esconder algo de errado que fez, ou pelo simples prazer de estar nadando em grana, mesmo que para isso seja preciso destruiu a vida de pessoas inocentes.

O livro apresenta duas linhas paralelas de uma mesma história e com um mesmo propósito. Enquanto nos é narrado a história de Belle, viajando pelo mundo, sendo jogada de país em país, também conhecemos o outro lado. O lado onde todos os seus conhecidos estão desesperados em uma busca frenética em Londres para acha-la; O lado onde o seu amigo Jimmy era o mais ávido e decido a encontra-la, nem que para isso sua vida estivesse em jogo. Ele percebeu-se apaixonado.

Acho que a frase que vem acompanhada ao título do livro: ‘É preciso coragem para perder a inocência’, resume muito bem tudo o que é proposto. Belle teria coragem para perder a inocência?!

A narrativa é ótima, sem pressa, e como disse, o livro é  detalhadamente escrito, sem ser cansativo. Deixa o leitor ávido para descobrir o que vai acontecer na página seguinte.

Belle tem continuação e segundo livro é Entre o Amor e a Paixão.

BOA LEITURA!!!

04 agosto 2013


De John Green, A culpa é das estrelas, narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Hazel Grace é uma garota com câncer que sofre diariamente com isso. Sair de casa com um cilindro de oxigênio não é pra qualquer um, e qualquer cansaço parece dez vezes pior devido ao câncer ser em seus pulmões.
Ela insiste em ficar em casa assistindo tv, mas a mãe dela não queria que a filha ficasse daquele jeito, trancada em casa. Convenceu Hazel a ir para um grupo de apoio para jovens com câncer. Porém, a chata e entediante reunião foi uma surpresa, pois dessa vez ela conhece Augustus, um garoto que sofreu de um câncer e perdeu uma perna.

Logo, porém aos poucos, eles acabam se apaixonando e se tornando melhores amigos. Um entende o outro em seus problemas, e acabam se dando apoio. A partir disso, esses dois vão correr atrás dos sonhos que poderão preencher as páginas em branco de suas vidas.



Hazel é fã de um livro chamado "Uma Aflição Imperial", e já leu várias vezes. Ela até leria a lista de compras do autor desse livro se estivesse em suas mãos. De suas diversas cartas a ele, nenhuma foi respondida.


Mas, com a ajuda de Augustus, ela consegue ir até Amsterdam para conhecer o amado autor.
Na volta, Gus começa a ficar mal, e Hazel tem que apoia-lo e também ser apoiada por ele. Será que ela conseguirá suportar tudo?

Um romance leve com uma pitada de humor negro. 

BOA LEITURA ...

28 julho 2013

Comer Rezar Amar




O prazer mundano, a devoção religiosa e os verdadeiros desejos. Elizabeth Gilbert estava com quase trinta anos e tinha tudo o que qualquer mulher poderia querer: um marido apaixonado, uma casa espaçosa que acabara de comprar, o projeto de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, sentia-se confusa, triste e em pânico. 

Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado. Até que decidiu tomar uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo – sozinha. "Comer, Rezar, Amar" é a envolvente crônica desse ano. O objetivo de Gilbert era visitar três lugares onde pudesse examinar aspectos de sua própria natureza, tendo como cenário uma cultura que, tradicionalmente, fosse especialista em cada um deles. "Assim, quis explorar a arte do prazer na Itália, a arte da devoção na Índia, e, na Indonésia, a arte de equilibrar as duas coisas", explica. 

Em Roma, estudou gastronomia, aprendeu a falar italiano e engordou os onze quilos mais felizes de sua vida. Na Índia dedicou-se à exploração espiritual e, com a ajuda de uma guru indiana e de um caubói texano surpreendentemente sábio, viajou durante quatro meses. Já em Bali, exercitou o equilíbrio entre o prazer mundano e a transcendência divina. Tornou-se discípula de um velho xamã, e também se apaixonou da melhor maneira possível: inesperadamente. 

Escrito com ironia, humor e inteligência, o best seller de Elizabeth Gilbert é um relato sobre a importância de assumir a responsabilidade pelo próprio contentamento e parar de viver conforme os ideais da sociedade. 

Particularmente, eu amo livros que trazem experiências reais de outros lugares que realmente existem.  Por essa ser uma história real, eu admiro muito a coragem da autora por realizar isso, era algo de que ela desejava, era algo que outros consideravam uma maluquice, mas acima de tudo, era algo que ela precisava. 

O livro é divido em três partes, sendo cada uma delas referente a um país que a protagonista visitou. Na parte Comer Elizabeth viaja para a Itália e abraça calorosamente a comida italiana, se esbanjando o quanto pode. Certamente foi a parte que mais gostei, foi onde havia um ar mais leve e divertido com uma Elizabeth mais despreocupada e aventureira. Lendo os relatos sobre o país bateu uma enorme vontade de visitar e comer todas as pizzas que Liz tanto descreveu. A segunda parte, Rezar, se passa na Índia e lá Elizabeth vai para um ashram, que basicamente é uma comunidade que reúne todas aquelas pessoas que buscam uma evolução espiritual. Admito que a partir dessa parte o livro começou a me parecer entediante. Mas felizmente a terceira parte, Amar, chegou para me fazer perceber novamente porque estava gostando do livro no início. Indonésia é o destino da vez, e nessa parte da história Elizabeth retorna a Bali para falar com o velho xamã Ketut que ela havia visitado antes de começar toda essas viagens. E como não podia deixar de ser, ela acaba por encontrar um novo amor, dessa vez um brasileiro. 

lançado em 1 de outubro de 2010, o filme Comer, Rezar, Amar foi dirigido por 


Ryan Murphy Com Julia Roberts e  Javier Bardem como os atores principais. foi classificado no Gênero Drama nos EUA.


21 julho 2013

Memórias De Uma Gueixa




Um romance fascinante, uma visita a tradicional cultura japonesa, seu relato tem início numa vila pobre de pescadores, em 1929, onde a menina de nove anos é tirada de casa e vendida como escrava. Pouco a pouco, vamos acompanhar sua transformação pelas artes da dança e da música, do vestuário e da maquilagem; e a educação para detalhes como a maneira de servir saquê revelando apenas um ponto do lado interno do pulso - armas e mais armas para as batalhas pela atenção dos homens. Mas a Segunda Guerra Mundial força o fechamento das casas de gueixas e Sayuri vê-se forçada a se reinventar em outros termos, em outras paisagens.

 Neste romance, a história de Chiyo Sakamoto é revelada. Nunca antes a vida particular de uma gueixa fora contada, exceto quando Sayuri decidiu já se fazer chegada a hora. Chiyo Sakamoto era uma doce menina, inocente como as demais meninas a viver entre pescadores. Com a mãe doente e o pai idoso o bastante para não dedicar o restante da vida a mais ninguém, a pequena japonesa, juntamente com a irmã mais velha, Satsu, não teria vez de sobreviver à própria mercê. Moradora de uma “casinha bêbada”, assim chamada devido ao seu aspecto ladeado, Chiyo, aos nove anos de idade, cruzou o caminho do homem que mudaria o seu destino. Ao trocar um olhar pela primeira vez com o Sr. Tanaka, a menina teve uma visão de segurança e esperança, enquanto que o homem nada via além de um belo par de olhos claros. Ou, talvez estivesse a ver o além desde o princípio.

O autor, Arthur Golden, apresenta-nos a beleza da cultura japonesa em uma trama de sensualidade e audácia. Através da história da pequena menina a tornar-se uma grande mulher, nos perdemos entre intrigas e desafios, reencontrando-nos apenas na força de Chiyo, que, após ser vendida pelo Sr. Tanaka ao Okiya Nitta – sendo Okiya o nome dado as casas nas quais viviam as gueixas –, teve de sufocar-se por inteiro para, aos poucos, fazer nascer seu novo eu: a gueixa Sayuri Nitta.   A palavra “gueixa” significa “artista”, logo, o treinamento árduo de uma aprendiz é composto desde a dança até o doce ato de servir chá. Ao ouvir que gueixas divertem homens, pode pecar quem as imagine como prostitutas. A bem da verdade, uma gueixa só vem a ter relação sexual com o seu Danna, que é o homem que se dispõe a sustentá-la pelo resto da vida. Para os demais homens, elas não passam de musas de inspiração, beldades sedutoras, companhias para casas de chá e festas.


No Okiya, moravam, Vovó que era a mais velha, Mamãe que controlava tudo e era a dona, Titia, irmã por adoção de nome, junto de Mamãe pela Vovó; além delas, criadas, a nova aprendiz, e a única gueixa da casa, Hatsumomo. A outra menina, um pouco desajeitada, se torna de início amiga de Chiyo, que lhe põe o apelido de abóbora, por ela ficar sempre com a língua para fora enquanto faz alguma coisa. Mas neste lugar tudo, o que se come, ou faz é cobrado; e Mamãe anota tudo. A dívida é paga quando a jovem aprendiz começa seus trabalhos como gueixa. Hatsumomo, não gosta de Chiyo, faz qualquer coisa para que ela seja expulsa  ou para que sua dívida aumente ainda mais.


Certa vez ela encontrou com o presidente na rua, ele se encantou com seus olhos e ela por ele.  Mas ela ainda é praticamente uma criança, e o que ela não sabia era que aquilo ia mudar sua vida para sempre. 

O autor,  escreveu o livro, como narrativa em primeira pessoa pela Chiyo, encarando a alma de uma mulher e expressou-se perfeitamente.



Filmado nos estados Unidos em 2005, no gênero drama, dirigido por Rob Marshall, em 2006 ganhou o Oscar nas categorias de melhor direção de arte, melhor fotografia e melhor figurino.

Este livros nos deixa o ensinamento  de como a paciência é a maior aliada da conquista. 



BOA LEITURA...

12 julho 2013

Serie Crossfire


Eva Tramell tem 24 anos, bonita, rica e muito traumatizada. De acordo com o planejado, ela se formou e  acaba de conseguir um emprego em uma  agência de publicidade dos Estados Unidos. Então ela conhece o jovem bilionário Gideon Cross, o homem mais sexy que ela  já viu. Gideon imediatamente se interessa por Eva, que faz tudo o que pode para resistir à tentação. Mas ele é lindo, forte, rico, bem-sucedido, poderoso, totalmente avesso ao romance,  sempre consegue o que quer e igualmente traumatizado.  Eva não acredita em contos de fadas, mas acha que vai aparecer a pessoa certa e acaba se entregando. Uma relação intensa começa. O sexo é considerado por eles como incrível. Capaz de levar os dois a extremos a que jamais tinham chegado. E, então, eles se apaixonam  o que pode ser tanto a chave para um futuro feliz quanto à faísca que trará de volta os traumas do passado.

Narrativa as emoções ligadas ao desejo e ao amor, descrevendo um relacionamento conturbado que vai além dos sentimentos de paixão, posse, necessidade ou cura. Seria impossível deixar de salientar as semelhanças que a obra possui com os livros da trilogia adulta da autora E. L. James, até porque a própria Sylvia Day assume que se inspirou em Cinquenta Tons para criar sua própria história. Sendo assim, aqui também temos um personagem masculino dominante, bem sucedido, arisco a compromissos e repleto de traumas do passado; um relacionamento e desejo carnal que não demora a se intensificar e revelar alguns segredos obscuros; cenas extremamente sensuais; e a inserção, mesmo que pequena, de elementos de submissão e dominação.

Os protagonistas são humanos, passíveis de erros e por isso nos irritam em vários momentos, contudo a lembrança do passado conturbado deles e tais segredos ligados a essas mágoas nos prendem intensamente a leitura.

Se você gosta de romances adultos, se arrisque, lembre-se de que se trata de um romance adulto, então além da sensualidade, tem também um vocabulário inadequado para menores.

Já foram lançados 3 volumes e vem mais por ai. 
  1. Toda Sua
  2. Profundamente Sua 
  3. Pra Sempre Sua
Boa leitura...




05 julho 2013

Série Cinquenta Tons


O livro J. L. James narra a história de Anastasia Steele, uma jovem e ingênua estudante de literatura que aos 21 anos nunca teve um namorado. Ana, como prefere ser chamada, é uma mulher bonita, inteligente, mas extremamente desastrada. Ela mora com a amiga autoritária Katherine Kavanagh – ou simplesmente Kate –, que estuda jornalismo E é quem  consegue marcar um horário para entrevistar Christian Grey, um bilionário de 28 anos que comanda um negócio multinacional. Não obstante, ela acaba adoecendo no dia da entrevista e solicita que Ana a realize em seu lugar. Ana corresponde ao pedido de Kate e nem imagina os rumos que sua vida iria tomar após aquele dia.

Quando Ana e Christian se conhecem, logo sentem uma forte atração um pelo outro. Apesar de sua inexperiência, Ana parece decidida a encarar um relacionamento e se entregar ao amor. Christian, por sua vez, é um homem com preferências estranhas e isso faz Ana hesitar em um primeiro momento.

Não demora muito para que eles embarquem num intenso e sensual caso de amor.
Ela descobre mais sobre seus próprios desejos e se choca ao descobrir também que por trás daquele homem de sucesso existe um passado misterioso e segredos obscuros.

Bonita, com autoestima quase nula, Ana é absurdamente ingênua. A mocinha boba que se apaixona pelo bilionário atraente e é correspondida de uma maneira que Ana jamais pudesse imaginar.

A história é muito complexa, Grey é um homem controlador, possessivo, muito problemático, que não acredita em amor e o trata como um negócio.Anastásia Steele é a garota que muda a cabeça dele, por ser uma garota totalmente inexperiente com sexo e por ser muito teimosa também.

É um livro de conteúdo erótico, portanto, destinado a maiores de 18 anos.

É uma história romântica, erótica e viciante. Vale a pena conferir
Christian Grey é o sonho boa parte da mulherada e isso faz com que seja o sucesso que é.

São três volumes 

  1. Cinquenta Tons de Cinza
  2. Cinquenta Tons Mais Escuros
  3. Cinquenta Tons de Liberdade



Boa leitura...

01 julho 2013

Os Miseráveis


Não é só um clássico do mundo literário de Victor Hugo, mas também o mais bem sucedido musical de todos os tempos. Com uma surpreendente combinação de ação, compaixão, sofrimento, fúria, perdão e amor, relata a saga de um homem que lutou contra o sistema judicial da sua época, que condenava todos aqueles que tiveram a infelicidade de nascer pobres.Jean Valjean, depois de ter passado quase vinte anos na cadeia por roubar pão, emerge da sua condição de prisioneiro com fome de viver e disposto a levar uma vida honesta. 

 O protagonista, depois de tanto tempo forçado a trabalhos pesados, perde sua essência, não é mais a mesma pessoa. Mas se reencontra quando comete um novo roubo, leva embora a prataria da unica pessoa que o acolheu quando todos o rejeitavam. É quando é apanhado, mas a vítima lhe libera, não o condena. Isso lhe restitui a compaixão.Com o passar dos anos, sua vida muda muito, tem uma reviravolta, e personagens inesperados e marcantes surgem e é ai que inicia uma das mais lindas e emocionantes aventuras que já li.
 Os Miseráveis, foi escrito em 1862 e é uma narração de caráter social em que o misticismo, a fantasia e a denúncia das injustiças formam uma trama complexa, onde descreve vividamente, ao tempo de condenação, a injustiça social da França do século XIX. 

 O clássico Os miseráveis foi chamado de "um dos maiores best-sellers de todos os tempos". Nas 24 horas
seguintes à publicação da primeira edição de Paris (1862), as 7 mil cópias foram todas vendidas. O livro foi publicado simultaneamente em Bruxelas, Budapeste, Leipzig (na Alemanha), Madri, Rio de Janeiro, Rotterdam e Varsóvia. Depois, a obra foi traduzida para quase todas as línguas do mundo. No século XX, Os miseráveis se tornou filme e musical da Broadway.

Boa leitura... 

30 junho 2013

O Caçador De Pipas

De Khaled Hosseini é considerado um dos maiores sucessos da literatura mundial dos últimos tempos,conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que  vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. 
Amir é rico e bem-nascido, covarde, em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que é analfabeto, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são fãs de histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga sua redenção. 
Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar 
contas com o passado.
 A história é cativante e curiosa. cativante devido a escrita fluida e simples que não peca em falta de detalhes ou no excesso deles, introduzindo apenas o essencial à constituição do enredo; Curioso pois a história se passa em um país do qual muitos de nós não tem um conhecimento muito grande: O Afeganistão. Além do desenvolver do personagem principal, também vemos as mudanças do país em seus vários períodos até os dias atuais. 
A autenticidade que o autor consegue passar ao falar de seu país de origem é envolvente e Consequentemente viciante, mostrando-se muitas vezes até surpreendente após certos fatos serem 
apresentados ao leitor no decorrer da obra, fazendo com que o local em que a maior parte do livro 
se passa seja praticamente vivo, desempenhando um papel de mesma importância que um personagem poderia ter.
Com enredo emocionante, a trajetória de um protagonista defeituoso, covarde e vulnerável às tentações da vida, e seu amigo que se mostra honrado e mais sábio do que o outro jamais foi, nos deixa sedentos pela próxima página ansiosos para saber se o covarde Amir superará seus defeitos e se o horando 
Hassan também se mostrará falho assim como seu amigo. 

A obra além de contar trajetória de dois garotos afegãos,coloca em cheque o verdadeiro significado da palavra amizade e o poder que tal significado tem na vida de cada ser humano, desde o nascimento até próximo da morte. 

Boa leitura ...

29 junho 2013







Bem dizem que não devemos escolher o livro pela capa, mas confesso que esse eu comprei pela capa, via tanta tristeza na capa que dava vontade de chorar.E como eu chorei... Me emocionei em muitos  momentos com a trajetória de Liesel Meminger contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã,  onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. Lá conhece Hans Hubermann, seu pai adotivo de olhos cristalinos e personalidade calma e bondosa, que irá se tornar o melhor amigo de Liesel. E também conhece sua mãe adotiva. Rosa Hubermann, de postura atarracada e irritadiça irá tratar Liesel de uma maneira cruel.
Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade.
E foram esses livros que nortearam a vida de Liesel naquele tempo, quando a Alemanha era transformada
diariamente pela guerra, dando trabalho dobrado à Morte. O gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. E as palavras que Liesel encontrou em suas páginas seriam mais tarde aplicadas ao contexto da sua própria vida.

 O australiano Markus Zusak conquistou os leitores com esta história contada pela Morte,
 sobre uma menina que encontra nos livros que rouba um abrigo para sobreviver à Segunda Guerra.
Uma história linda e emocionante.

27 junho 2013

O Alquimista





Do escritor brasileiro Paulo Coelho, O Alquimista  é um dos livros mais vendidos dos últimos tempos e lançou o escritor ao sucesso internacional. Foi traduzido para 67 línguas, vendeu mais de 65 milhões de cópias em todo o mundo, e ganhou vários prêmios internacionais.

O Alquimista é a mágica história de Santiago, um menino pastor  que anseia por viajar em busca do tesouro mais magnífico do mundo. De sua casa na Espanha ele parte para os mercados do Tânger e através do deserto egípcio para um encontro do destino com o alquimista. A história dos tesouros que Santiago encontra ao longo de sua jornada nos ensina, como poucas histórias fizeram, sobre a sabedoria de escutarmos nossos corações, aprendendo a ler os sinais que aparecem ao longo do caminho de nossas vidas e, acima de tudo, a seguir nossos sonhos

O Alquimista foi o primeiro de livros de Paulo Coelho que li, fiquei encantada...
O livro é cativante e como é pequeno li tudo num dia só. O que mais me deixou  surpresa foi a maneira
simples de escrever do autor, sem palavras complicadas daquelas que temos que ler com ajuda do dicionário.

Boa leitura...




Um pequeno resumo dos três livros que falam sobre o Hunger Games ( jogos Vorazes )
Demoramos um pouco para resumilos então custa nada você ler né ?.
OBRIGADO.
Sobre o Livro.
Mistura de ficção científica com reality show, passando pela mitologia e pela filosofia com muita ação e aventura, Jogos Vorazes é o novo fenômeno da literatura jovem. Com um mote surpreendente, o livro, que está há mais de 85 semanas na lista de mais vendidos do The New York Times e de outras publicações de prestígio dos EUA, ganhou elogios de Rick Riordan, Stephenie Meyer e outros formadores de opinião e rendeu à autora Suzanne Collins lugar na badalada lista de 100 personalidades mais influentes do ano da revista Time.
Ambientado num futuro sombrio, Jogos Vorazes é pioneiro de uma tendência que vem ganhando força no mercado de best sellers juvenis: a dos romances distópicos e pós-apocalípticos. Primeiro volume de uma trilogia, o livro narra uma luta mortal encenada por crianças e transmitida ao vivo para todos os habitantes de uma nação construída sobre as ruínas de um lugar anteriormente conhecido como América do Norte. Com sua narrativa ágil e ousada, Jogos Vorazes foi traduzido para mais de 30 idiomas e vem atraindo leitores de diversas faixas etárias.
Constituída por uma suntuosa Capital cercada de 12 distritos periféricos, a nação de Panem se ergueu após a destruição dos Estados Unidos. Como represália por um levante contra a capital, a cada ano os distritos são forçados a enviar um menino e uma menina entre 12 e 18 anos para participar dos Jogos Vorazes. As regras são simples: os 24 tributos, como são chamados os jovens, são levados a uma gigantesca arena e devem lutar entre si até só restar um sobrevivente. O vitorioso, além da glória, leva grandes vantagens para o seu distrito.
Quando Katniss Everdeen, de 16 anos, decide participar dos Jogos Vorazes para poupar a irmã mais nova, causando grande comoção no país, ela sabe que essa pode ser a sua sentença de morte. Mas a jovem usa toda a sua habilidade de caça e sobrevivência ao ar livre para se manter viva. As reviravoltas do jogo e as dificuldades enfrentadas pela protagonista levam os leitores a sofrer junto com ela, enquanto descobrem um pouco sobre seu passado e seu relacionamento com Peeta Mellark, o outro tributo enviado pelo Distrito 12 para lutar nos Jogos Vorazes.
Inspirada pelo mito grego de Teseu e o Minotauro e bebendo nas melhores fontes da ficção científica, Suzanne Collins faz uma dura crítica à sociedade do espetáculo atual e prende a atenção do leitor da primeira à última página com um romance envolvente e perturbador.

Catching Fire – Em Chamas

Depois de ganhar os Jogos Vorazes, competição entre jovens que lutam até a morte, transmitida ao vivo para todos os distritos de Panem, Katniss agora terá que enfrentar a represália da Capital e decidir que caminho tomar quando descobre que suas atitudes nos jogos incitaram rebeliões em alguns distritos. Os jogos completam 75 anos, momento de se realizar o terceiro Massacre Quaternário, uma edição da luta na arena com regras ainda mais duras que acontece a cada 25 anos. Katniss e Peeta, então, se veem diante de situação totalmente inesperada e, dessa vez, além de lutar por suas próprias vidas, terão que proteger seus amigos e familiares e, talvez, todo o povo de Panem.

Mockingjay - A Esperança

Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução.
A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo.
O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?
Acompanhe Katniss até o fim do “thriller”, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.


26 junho 2013


Com mais de 400 milhões de livros vendidos em 69 idiomas e bilheterias mundiais superiores aos 6 bilhões de dólares, a saga de Harry Potter é um dos maiores êxitos da história editorial e cinematográfica.

Harry Potter é uma série de aventuras fantásticas escrita pela britânica J. K. Rowling. É constituída por sete livros  desde o lançamento do primeiro volume,Harry Potter e a Pedra Filosofal, em 1997, ganhou grande popularidade e sucesso comercial no mundo todo e deu origem a filmes, videojogos entre outros itens.

A história começa com o mundo dos bruxos, que é aterrorizado por Lord Voldemort . O menino Harry é o único que pode combatê-lo, ele possui uma cicatriz em forma de raio em sua testa, o único sinal físico da maldição de Voldemort. Harry tornou-se conhecido como "O Menino que Sobreviveu" no mundo dos feiticeiros, por ter sido o único que sobreviveu quando lord Voldemort decidia matar.

Em seu aniversário de onze anos, Harry tem seu primeiro contato com o mundo mágico quando recebe cartas da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, informando-o que ele é um bruxo e por isso tem uma vaga na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

Cada livro registra um ano da vida de Harry em Hogwarts, onde ele aprende a usar e controlar a magia. Harry também aprende a ultrapassar muitos obstáculos mágicos, sociais e emocionais que enfrenta em sua adolescência e na segunda tentativa de ascensão de Voldemort ao poder.

São 7 volumes.

  1. Harry Potter e a Pedra Filosofal
  2. Harry Potter e a Câmara Secreta
  3. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
  4. Harry Potter e o Cálice de fogo
  5. Harry Potter e a Ordem da Fênix
  6. Harry Potter e o Enigma do Príncipe
  7. Harry Potter e as Relíquias da Morte


Boa leitura.

25 junho 2013

DICAS DE LEITURA



Benefícios da leitura.
Pesquisas do mundo todo mostram que a pessoa que lê  e tem contato com a leitura é beneficiada em diversos sentidos: ela aprende melhor, pronuncia melhor as palavras e se comunica melhor de forma geral. "Por meio da leitura, desenvolvemos  a criatividade, a imaginação e adquirimos cultura, conhecimentos e valores.A leitura frequente ajuda a criar familiaridade com o mundo da escrita e  também ajuda a fixar a grafia correta das palavras.

Nos Estados Unidos, por exemplo, a Fundação Nacional de Leitura Infantil (National Children's Reading Foundation) garante que, para a criança de 0 a 5 anos, cada ano ouvindo historinhas e folheando livros equivale a 50 mil dólares a mais na sua futura renda.

Estudos americanos concluem que a forma de leitura afeta o cérebro e através dela podemos treiná-lo para ser cada vez melhor em atividades que exigem compreensão e concentração.

A leitura estimula a memória, expandindo a capacidade de nossa mente.
A leitura é combustível inesgotável para a imaginação.
A leitura nos dá as palavras, instrumento para expressar nossos sentimentos.
A leitura nos aproxima da compreensão de mundo e da auto-compreensão.
Ao ler, nos deparamos com aquilo que pensamos: com nossas crenças.
É possível experimentar com a leitura, sem de fato experimentar fisicamente.
O ato de ler naturalmente leva a escrever e a escutar.
Ler eleva a auto-estima.
A leitura desconhece a solidão, nos permite estar sempre acompanhados.
A leitura constrói sonhos e nos empurra à realização.

Então, o que está esperando?
Boa leitura.

AVISO SOBRE O BLOG

Um aviso aos leitores do Blogger " Sylvinha " .Queríamos avisar que  estaremos postando  dicas de  livros, dentre eles alguns que estão na lista dos mais lidos da atualidade. Então se você quiser que postemos algum livro que você leu e gostaria de compartilha com outras pessoas para que possam também ter essa oportunidade ou ainda livros que gostaria de ler, deixe no comentário o nome do livro que procuraremos o mais rápido estar postando uma matéria sobre esse livro.  Boa leitura...

paginas