Páginas

01 julho 2013

Os Miseráveis


Não é só um clássico do mundo literário de Victor Hugo, mas também o mais bem sucedido musical de todos os tempos. Com uma surpreendente combinação de ação, compaixão, sofrimento, fúria, perdão e amor, relata a saga de um homem que lutou contra o sistema judicial da sua época, que condenava todos aqueles que tiveram a infelicidade de nascer pobres.Jean Valjean, depois de ter passado quase vinte anos na cadeia por roubar pão, emerge da sua condição de prisioneiro com fome de viver e disposto a levar uma vida honesta. 

 O protagonista, depois de tanto tempo forçado a trabalhos pesados, perde sua essência, não é mais a mesma pessoa. Mas se reencontra quando comete um novo roubo, leva embora a prataria da unica pessoa que o acolheu quando todos o rejeitavam. É quando é apanhado, mas a vítima lhe libera, não o condena. Isso lhe restitui a compaixão.Com o passar dos anos, sua vida muda muito, tem uma reviravolta, e personagens inesperados e marcantes surgem e é ai que inicia uma das mais lindas e emocionantes aventuras que já li.
 Os Miseráveis, foi escrito em 1862 e é uma narração de caráter social em que o misticismo, a fantasia e a denúncia das injustiças formam uma trama complexa, onde descreve vividamente, ao tempo de condenação, a injustiça social da França do século XIX. 

 O clássico Os miseráveis foi chamado de "um dos maiores best-sellers de todos os tempos". Nas 24 horas
seguintes à publicação da primeira edição de Paris (1862), as 7 mil cópias foram todas vendidas. O livro foi publicado simultaneamente em Bruxelas, Budapeste, Leipzig (na Alemanha), Madri, Rio de Janeiro, Rotterdam e Varsóvia. Depois, a obra foi traduzida para quase todas as línguas do mundo. No século XX, Os miseráveis se tornou filme e musical da Broadway.

Boa leitura... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar.

paginas