Páginas

04 agosto 2013


De John Green, A culpa é das estrelas, narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Hazel Grace é uma garota com câncer que sofre diariamente com isso. Sair de casa com um cilindro de oxigênio não é pra qualquer um, e qualquer cansaço parece dez vezes pior devido ao câncer ser em seus pulmões.
Ela insiste em ficar em casa assistindo tv, mas a mãe dela não queria que a filha ficasse daquele jeito, trancada em casa. Convenceu Hazel a ir para um grupo de apoio para jovens com câncer. Porém, a chata e entediante reunião foi uma surpresa, pois dessa vez ela conhece Augustus, um garoto que sofreu de um câncer e perdeu uma perna.

Logo, porém aos poucos, eles acabam se apaixonando e se tornando melhores amigos. Um entende o outro em seus problemas, e acabam se dando apoio. A partir disso, esses dois vão correr atrás dos sonhos que poderão preencher as páginas em branco de suas vidas.



Hazel é fã de um livro chamado "Uma Aflição Imperial", e já leu várias vezes. Ela até leria a lista de compras do autor desse livro se estivesse em suas mãos. De suas diversas cartas a ele, nenhuma foi respondida.


Mas, com a ajuda de Augustus, ela consegue ir até Amsterdam para conhecer o amado autor.
Na volta, Gus começa a ficar mal, e Hazel tem que apoia-lo e também ser apoiada por ele. Será que ela conseguirá suportar tudo?

Um romance leve com uma pitada de humor negro. 

BOA LEITURA ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar.

paginas