Páginas

30 julho 2014






CARTAS PARA JULIETA de Lise Friedman, Ceil Friedman é uma Homenagem à Maior Protagonista de Shakespeare, à Mágica Cidade de Verona e ao Poder do Amor 
A lenda do casal apaixonado de Shakespeare atrai visitantes a Verona, na Itália, todos os anos. Todos os dias, cartas, que costumam ter como endereço simplesmente 'Julieta, Verona', chegam à cidade. Chegam aos montes, em quase todas as línguas possíveis e imagináveis, escritas por românticos que buscam os conselhos de Julieta. E, surpreendentemente, nenhuma fica sem resposta. 'Cartas para Julieta' conta a história dessas cartas e dos voluntários que vêm escrevendo respostas para elas durante mais de sete décadas. O livro reconstitui a história por trás da peça de Shakespeare e leva o leitor até os monumentos que alimentaram a lenda de Julieta e seu Romeu



Capa do Livro





Este livro poético, com uma seleção de cartas sinceras, é perfeito para todas as pessoas que já se apaixonaram uma vez. Impresso em quatro cores e ricamente ilustrado com fotos é uma ótima sugestão para  pessoas apaixonadas










Letters to Juliet ou Cartas para Julieta virou filme em 2010 lançado nos Estados Unidos. O romance foi dirigido por Gary Winick, estrelado por Amanda Seyfried, Chris Egan, Vanessa Redgrave, Gael García Bernal e Franco Nero.





Boa Leitura....



25 julho 2014

E SE FOSSE VERDADE

 A história se passa em São Francisco, em julho de 1996. A jovem e bela Lauren, estudante de medicina, sofre um acidente de carro, entra em coma e vai parar no mesmo hospital onde trabalha. Apesar de seu estado, Lauren consegue, espiritualmente, voltar para o seu antigo apartamento. Lá, encontra Arthur, o arquiteto que é o novo morador do imóvel e a descobre no armário do banheiro ao ir tomar banho. Ele é a única pessoa que consegue vê-la, ouvi-la e senti-la. Inicialmente se recusando a acreditar na história de Lauren, Arthur só fica convencido de toda a verdade quando vai até o hospital e a encontra desacordada. A partir daí, ele vai fazer o impossível para ajudá-la a voltar ao seu estado natural.




E se Fosse Verdade… é uma história repleta de romantismo e bom humor, ingredientes que cativaram Steven Spielberg, fazendo-o adquirir, por US$ 2 milhões, os direitos do livro para o cinema. Marc Levy viu seu romance de estreia se tornar um grande sucesso de bilheteria, do gênero comédia romântica lançado nos Estados Unidos e Canadá no dia 16 de Setembro de 2005. Filmado em San Francisco, é estrelado por Reese Witherspoon, Mark Ruffalo

 Lindo, engraçado, romântico e emocionante, nos faz pensar nos valores da vida.
Boa Leitura

13 julho 2014

Série Luxuria





Luxuria
 Se você não for ao limite, como saberá até onde pode ir?
Quando Dylan Ivory, escritora de romances eróticos, recebe o contato de Alec Walker, nem imagina o quanto esse homem pode mexer com seus pensamentos.
Conhecido por ser um famoso dominador em relações sadistas e sadomasoquistas, Alec tenta convencer Dylan de que a melhor forma de se aprofundar no assunto – e então escrever um livro o mais próximo possível da realidade – é viver uma experiência como submissa e sentir na pele a sensação desse tipo de relação. Para Dylan, essa proposta será difícil de ser aceita – uma vez que ela é fanática por ter o controle de tudo em sua vida.
Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal se vê em uma situação tentadora enquanto evitam entregarem-se ao sentimento que nasce entre eles.
Primeiro romance da trilogia erótica de Eve Berlin, Luxúria traz uma história envolvente carregada de desejo e amor em que cada limite superado revela sensações ainda mais prazerosas.



No Limiar do Desejo
Kara Crawford é uma advogada que sabe como guardar um segredo,ainda mais depois de ter sido desprezada por um ex-namorado ao lhe ter revelado suas fantasias sexuais.Ela não esperava encontrar
alguém que pudesse realizar seus desejos mais íntimos e extremos,até vivenciar uma das noites mais incríveis de sua vida ao lado de um homem que há muito admirava.

O sexualmente dominante Dante De Matteo conhecia Kara dos tempos de colégio,e nunca havia imaginado que as fantasias mais sombrias de uma mulher pudessem ser tão compatíveis com as suas.Ainda assim,nenhum dos dois acreditava que aquela paixão pudesse passar de uma noite.Contudo,quando Dante é contratado pelo escritório onde Kara trabalha,os dois passam a ser confrontados diariamente com as faíscas daquela química explosiva e não sabem como lidar com isso.

À medida que o desejo intenso os aproxima,temores profundos ameaçam separá-los-a menos que eles aprendam a abraçar da mesma maneira o medo e o prazer do amor.




Tentação
Mischa Kennon não é de se deixar dominar, pelo menos não até conhecer o sexy Connor Galloway, um irlandês de olhos verdes com um ar de autoridade que acha difícil resistir. Durante a realização de tarefas como dama de honra de sua melhor amiga, Mischa se entrega a uma relação casual com Connor. Ela se surpreende com a emoção de seu domínio, e a paixão pelas brigas antes da rendição.

É tudo diversão e jogos no clube de BDSM, até que Mischa percebe que Connor poderia dominar seu coração. Se ela se rende ao desejo, vai ser muito para aguentar, ou vai mostrar um tipo de amor que nunca imaginou possível?




 Boa Leitura...

08 julho 2014

1891. Nova Inglaterra. Em uma distante e escura mansão, onde nada é o que parece, a pequena Florence é negligenciada pelo seu tutor e tio. Guardada como um brinquedo, a menina passa seus dias perambulando pelos corredores e inventando histórias que conta a si mesma, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que um dia Florence encontra a biblioteca proibida da mansão. E passa a devorar os livros em segredo. Mas existem mistérios naquela casa que jamais deveriam ser revelados. Quem eram seus pais? Por que Florence sonha sempre com uma misteriosa mulher ameaçando Giles, seu irmão caçula? O que esconde a Srta. Taylor? E por que o tio a proibiu de ler? Florence precisa reunir todas as pistas possíveis e encontrar respostas que ajudem a defender seu irmão e preservar sua paixão secreta pelos livros - únicos companheiros e confidentes - antes que alguém descubra quem ousou abrir as portas do mundo literário. Ou será que tudo isso não seria somente delírios de uma jovem com muita imaginação?


O livro é narrado em 1ª pessoa por Florence, que já começa contando como conheceu a biblioteca e seus esforços para aprender a ler sozinha. Com isso, eu fiquei muito frustrada com o título que o livro recebeu no Brasil. Quando você pega esse livro, o que você imagina quando lê o título é que a menina não sabia ler a maior parte do livro, e que, talvez, ela usasse a imaginação, fingindo que estava lendo certa coisa no livro. Mas não há nada disso, já que Florence já sabia ler e, com o rumo que a história foi tomando, o título original (Florence and Giles) e a capa original, combinariam muito mais com a atmosfera do livro, já que a capa brasileira sugere uma história bonitinha, até mágica. Mas a verdade é que é uma história pra lá de sinistra!

                John Harding usou e abusou da atmosfera gótica, tendo seu livro comparado até com as obras de Edgar Allan Poe e, embora eu nunca tenha lido nada do Poe (infelizmente), eu sei mais ou menos como é a atmosfera de suas histórias.

                Florence é uma personagem cativante, com suas fugas à biblioteca para ler e as histórias que inventava para sempre estar indo conferir mais um livro. Qual leitor não admiraria Florence e sua determinação em ler? Eu simplesmente adorei a garota. Quando Giles tem de ir para uma escola de garotos em Nova York, Florence se sente solitária, mas logo faz amizade com Theo, um garoto um pouco mais velho que ela e que de início ela não se afeiçoou muito.

                É quando Giles está de volta para casa que as coisas começam a ficar sombrias, já que ele não poderá voltar para a escola e deverá estudar em casa, tendo o tio que contratar uma preceptora, que morre algum tempo depois de maneira trágica e até misteriosa (não é spoiler, tá na sinopse). Com  a chegada de sua substituta, a Srta. Taylor, Florence logo vê que há algo de errado nela e desconfia da enorme dedicação que a mulher tem por Giles.

                Como o livro é narrado por Florence, não temos ideia se tudo o que se passa é fruto de sua imaginação ou se é real, nos deixando no escuro, acreditando apenas no que a garota acredita. A Srta. Taylor é daquelas mulheres que usam apenas preto e sua maneira de agir gera grande desconfiança. Eu admito que fiquei com medo dela.

Boa Leitura...

03 julho 2014

PRIVATE




 Agência Internacional de Investigação - James Patterson & Maxine Paetro



Jack Morgan é dono da Private, a melhor agência de investigações que existe, com escritórios em vários cantos do planeta. É a ele que os homens e as mulheres mais influentes do mundo recorrem quando precisam de total eficiência e máxima discrição. A agência é o único recurso quando a polícia não pode fazer mais nada. Enquanto Jack e sua equipe investigam o assassinato de 13 garotas, surgem dois outros casos, bem mais pessoais. Fred, tio de Jack, procura-o pedindo ajuda com um escândalo financeiro que pode destruir a liga profissional de futebol americano. E a esposa do melhor amigo de Jack, Andy Cushman, é encontrada morta. Com a Private, nenhum caso fica sem solução. Os três mistérios parecem insolúveis, mas Jack conta com os melhores investigadores e com o que há de mais avançado em tecnologia.



A série Private contará com 07 (sete) livros a partir de 2014, quando será lançado o Private: L.A (espero que a Arqueiro edite os demais livros por aqui). Temos apenas três dos livros desta série publicados no Brasil e a sequência correta seria:
Private;
Private: London; (não publicado no Brasil)
Private: Suspeito nº1;
Private: Jogos Olímpicos;
Private: Berlin; (não publicado no Brasil)
Private: Down Under; (não publicado no Brasil)
Private: L.A; (não publicado no Brasil)

O livro não se trata em si de investigações, apesar delas aparecerem no livro, Private é o primeiro livro da série e veio com o intuito de nos mostrar como Jack Morgan chegou a frente dessa famosa agência de investigação, o que acaba nos levando mais para os dramas pessoais dos personagens do que em eletrizantes investigações a lá CSI.

Uma leitura fácil, relaxante e prazerosa.

Tudo começa com Jack e seus pesadelos dos tempos em que foi fuzileiro. Há algo que o incomoda nesse passado e ele não sabe o que é, não se recorda. Há em algum lugar de seu passado uma ponta solta algo que o incomoda, porém nada o incomoda mais que o pai e seu irmão gêmeo Tommy.

Pouco depois de retornar da guerra no Iraque, Jack é chamado no presidio onde o pai está cumprindo sua pena e recebe dele uma missão importantíssima.... Reabrir a empresa de investigação da família, para Jack a ideia está fora de cogitação, mas ele acaba reabrindo o lugar e fazendo da Private uma importante empresa do ramo das investigações. Nada além do melhor existe nela e como grandes responsabilidades cobram o seu preço, além de ter de lidar com ameças de morte, ele tem de gerir e administrar as empresas que tem espalhadas no mundo, tentar lidar com seus fantasmas do passado e ainda entender quem é a mulher de sua vida.

Se até aqui você acha que Jack tem problemas, eles só aumentam quando chegam dois novos casos para serem desvendados. A Private está a ajudar a policia de Las Vegas em um caso fora do comum, sem pistas, sem rastros e enquanto buscam o serial killer muitas jovens vão sendo mortas e muito mais trabalho bate a porta da Private. Casos de família, casos pessoais e mistérios que podem abalar grandes amizades e fazer de inimigos grandes aliados.

Recomendo o livro para todos que querem dar aquela relaxada nas leituras, respirar uma história mais leve, mais gostosa... Boa Leitura...


02 julho 2014

O Dia do Curinga




"Você já pensou que num baralho existem muitas cartas de copas e de ouros, outras tantas de espadas e de paus, mas que existe apenas um curinga?", pergunta à sua mãe certa vez a jovem protagonista de O mundo de Sofia.
Esse é o ponto de partida deste outro livro de Jostein Gaarder, a história de um garoto chamado Hans-Thomas e seu pai, que cruzam a Europa, da Noruega à Grécia, à procura da mulher que os deixou oito anos antes. No meio da viagem, um livro misterioso desencadeia uma narrativa paralela, em que mitos gregos, maldições de família, náufragos e cartas de baralho que ganham vida transformam a viagem de Hans-Thomas numa autêntica iniciação à busca do conhecimento - ou à filosofia.
O Dia do Curinga é a história de muitas viagens fantásticas que se entrelaçam numa viagem única e ainda mais fantástica - e que só pode ser feita por um grande aventureiro: o leitor.

Jostein Gaarder é um escritor renomado e ganhou destaque com sua obra “O mundo de Sofia”. No entanto, seu talento não se restringe a esse romance, valendo a pena ampliar o rol para outros exemplares de sua obra. “O dia do curinga” é um livro intrigante, que desperta sentimentos, questionamentos e nos faz divagar em máximas que sempre estão presentes nas obras de Gaarder: doses de filosofia, metafísica e aventuras.

O livro conta a história de Hans-Thomas, um garoto de 12 anos que viaja com seu pai da Noruega com destino à Grécia,  em uma busca apaixonante e apaixonada:  trazer sua mãe de volta pra casa - encontrar a mesma mulher que havia desaparecido um dia com o intuito de se encontrar.
A jornada não é nada fácil, é complexa, repleta de subjetividades e descobertas. O pano de fundo é o baralho, em uma metáfora que se funde com a história de Hans-Thomas e  de seu pai. O livro é dividido em  52 capítulos e cada um deles representa uma número e um naipe. Seu pai, por sua vez, é colecionador de curingas, figura intrigante em um conjunto de cartas que se conjugam:
O pai de Hans-Thomas, nos diálogos que estabelece com seu filho, demonstra que se trata de um filósofo por natureza: um curinga que não se contenta em viver a vida sem entendê-la, sem analisá-la e sem tentar tirar o melhor dela. Em discussões e lições, Hans-Thomas aprende sobre o mundo, sobre os seres humanos, sobre a vida e sobre si mesmo. Uma viagem inesquecível para quem se sente uma carta fora do baralho.










Boa Leitura...

paginas